Atualmente é comum nos depararmos com diversos relatos de pessoas vítimas de clonagem e utilização indevida de dados pessoais. Recentemente, em decisão proferida pela MM. Juíza Liege G. de Moraes, do Juizado Especial Cível de Jandira/SP, foi reconhecida a responsabilidade civil da operadora de telefonia e da rede social (WhatsApp), em razão da falha na prestação de serviços, uma vez que a parte autora (cliente) teve seus dados e contatos salvos no chip de uma linha desativada compartilhados indevidamente e sem autorização para um terceiro. A magistrada condenou as rés ao pagamento de indenização por danos morais, por entender que é dever da operadora de telefonia e da rede social garantir a segurança e o sigilo dos dados dos seus clientes. Por Gabriel Ferreira, estagiário do escritório Terras Gonçalves Advogados.