Antecipe-se! Confira alguns dos principais motivos para não deixar a declaração do IR para a última hora

Agora Pode ! Reforma Trabalhista viabiliza acordo extrajudicial
16 de fevereiro de 2018
Prefeitura de São Paulo sanciona a Lei que prevê o uso de sinalização sonora e luminosa em portões e cancelas
23 de fevereiro de 2018

Antecipe-se! Confira alguns dos principais motivos para não deixar a declaração do IR para a última hora

Como boa parte dos contribuintes brasileiros deixa para entregar a declaração nos últimos dias, o sistema da Receita Federal pode ficar sobrecarregado e com lentidão, devido ao grande número de acessos, o que impede a transmissão no prazo. A pressa também pode aumentar o risco de cometer erros na declaração. Entre as falhas mais comuns estão colocar como dedução algo indevido ou com valor incorreto, rendimentos tributáveis em campos de não tributáveis ou ainda deixar em branco algumas informações. Quem deixa para a última hora pode esquecer documentos e/ou informações com gastos que poderiam ser abatidos (tratamentos feitos com psicólogos, dentistas ou fisioterapeutas, além de despesas que o locador tiver com corretagem e administração de imóveis ou, ainda, com consultas e internações médicas e reforma do imóvel). A falta de alguns documentos necessários para a declaração só é percebida no momento do preenchimento e, se estiver a poucos dias do prazo final, não haverá tempo para obtê-los ou de localizar informações adicionais. Lembre-se também dos informes de rendimentos; comprovantes de pagamentos ou recebimentos de pensões alimentícias judiciais ou por escritura pública; comprovantes das contribuições previdenciárias oficiais pagas; comprovantes relativos à previdência complementar e de contratos de empréstimos, tanto como devedor ou credor, ou de doações efetuadas ou recebidas. Se a declaração for preenchida antes do prazo de 28 de abril, o modelo de declaração poderá ser mudado de completa para simplificada ou vice-versa. No entanto, após o prazo, a declaração poderá ser retificada, entretanto, o modelo terá de permanecer o mesmo.  Ao deixar para a última hora, o contribuinte pode perder o prazo e terá de pagar multa. Além disso, há a multa de 1% ao mês sobre o valor do imposto devido na declaração, limitada a 20%. A pressa pode levar o contribuinte a cometer erros, o que pode levá-lo a cair na malha fina. Se informou alguma coisa errada, não terá tempo de corrigir os dados e enviar a declaração retificadora dentro do prazo. É que muitas vezes o contribuinte só se dá conta de que informou dados incorretos depois de ter enviado a declaração. Quem entrega na última hora provavelmente recebe a restituição apenas nos últimos lotes. Por outro lado, entregar cedo não é garantia total que irá receber antes, pois isso depende da análise feita pela Receita, mas com certeza agilizará a restituição. Antecipe-se!

Terras Gonçalves
Terras Gonçalves
Fone: (11) 3501-1111 / E-mail: contato@terrasgoncalves.com.br